Gaúcho, Andersom Toso termina nos pontos no Velopark

Repetindo seu melhor resultado na temporada 2010 dos Campeonatos Brasileiro e Sul-americano de Fórmula Truck, o gaúcho Andersom Toso conseguiu superar as adversidades e terminar na 12ª colocação as 28 voltas da oitava etapa da categoria, disputada neste domingo (10/10) no autódromo Velopark, em Nova Santa Rita (RS). Único piloto representando o Estado e correndo em casa, Toso – que também foi 12º em Campo Grande (MS) – lamentou os toques que recebeu durante a prova, prejudicando os planos de galgar posições mais à frente, mas obteve pontos para a equipe. A vitória ficou com o pernambucano Beto Monteiro, da Iveco, a sua primeira este ano.

“Foi uma corrida difícil. Na segunda metade, quando estava com um ritmo forte, tomei um toque por trás e acabei tocando quem estava à minha frente. Isso me tirou as chances de subir nas posições e talvez arriscar um pódio no final. Já é difícil ultrapassar aqui e com isso (toques) fica mais complicado. Foi uma pena, essa era para ser a corrida do ano para mim. Mas paciência; pelo menos consegui pontuar”, afirmou Andersom, piloto do Ford Cargo nº 46.

Para o chefe de equipe Djalma Fogaça a pista do Velopark se provou mais difícil por conta de zebras altas e curvas fechadas, exigindo bastante o equipamento. Vários pilotos tiveram de parar com problemas no cardã. “Foi uma pena o que aconteceu. O [Bruno] Junqueira andou muito hoje, estava fazendo a melhor corrida dele e saiu por uma quebra mecânica. Essa pista é complicada, todo mundo teve problemas de motor e eixo. E o [Andersom] Toso também estava andando bem, mas tomou um toque e não conseguiu avançar mais. Foi uma pena mesmo. Vamos para a próxima”, disse o sorocabano Fogaça, ex-piloto da categoria.

Os outros dois pilotos da equipe foram forçados a abandonar a prova com problemas. Bruno Junqueira após ter largado em 23º, fazia uma prova fantástica e já estava na oitava posição quando teve de parar. “Eu vinha muito bem na prova. Essa talvez tenha sido uma das minhas melhores corridas até aqui na categoria, mas alguma coisa quebrou e caiu óleo nos pneus, aí eu rodei e não consegui voltar. Eu estava bem rápido, larguei lá atrás e tinha chances de chegar ao pódio pelo ritmo que eu tinha. Já estou adaptado e sempre venho andando entre os dez primeiros. Só preciso de um pouco mais de sorte para completar as provas”, disse o experiente piloto.

E Danilo Dirani mais uma vez teve problemas mecânicos no início da prova, completando poucas voltas antes abandonar. Pela manhã, durante o warm up, Danilo havia feito o melhor tempo da pista, quase igual ao tempo do pole-position feito no dia anterior, mas após uma excelente largada, o caminhão foi parando aos poucos até deixar o piloto paulista a pé. “Não sei o que houve. Pela manhã estava tudo bem, vinha virando bem rápido e constante, mas algo na eletrônica fez o caminhão parar. Não tinha mais o que fazer. Agora é erguer a cabeça e esperar a próxima corrida”, comentou Dirani.

A próxima etapa será disputada no dia 14 de novembro, em Curitiba (PR). Serão apenas mais duas provas para decidir o campeão da categoria, que terá sua última corrida sendo disputada na capital do país, Brasília, no dia 5 de dezembro.

Confira o resultado da oitava etapa da Fórmula Truck:

1º) 88 – Beto Monteiro (I, PE), 28 voltas em 1:00:04.257 (média de 63,70 km/h);
2º) 3 – Geraldo Piquet (M, DF), a 2.970;
3º) 6 – Wellington Cirino (M, PR), a 3.970;
4º) 9 – Renato Martins (W, SP), a 4.247;
5º) 20 – Pedro Muffato (S, PR), a 6.693;
6º) 77 – André Marques (S, SP), a 7.307;
7º) 28 – Fabiano Brito (F, PR), a 13.713;
8º) 14 – João Maistro (V, PR), a 15.543;
9º) 7 – Débora Rodrigues (W, SP), a 15.978;
10º) 21 – José Cangueiro (M, SP), a 17.131;
11º) 50 – Fred Marinelli (I, SP), a 18.107;
12º) 46 – Andersom Toso (F, RS), a 25.278;
13º) 51 – Leandro Reis (S, GO), a 3 voltas;
14º) 12 – José M Reis (S, GO), a 3 voltas;
15º) 100 – Roberval Andrade (S, SP), a 5 voltas;
16º) 8 – Bruno Junqueira (F, MG), a 6 voltas;
17º) 23 – Adalberto Jardim (V, SP), a 10 voltas;
18º) 11 – Diumar Bueno (V, PR), a 12 voltas;
19º) 33 – Cristiano Da Matta (I, MG), a 13 voltas;
20º) 2 – Valmir Benavides (W, SP), a 15 voltas;
21º) 4 – Felipe Giaffone (W, SP), a 19 voltas;
22º) 73 – Leandro Totti (M, PR), a 19 voltas;
23º) 56 – Danilo Dirani (F, SP), a 21 voltas.
NÃO LARGOU
Vignaldo Fizio (F, SP)
DESCLASSIFICADO
Paulo Salustiano (V, SP)