Danilo Dirani marca a melhor volta e conquista mais um pódio em Interlagos

A segunda etapa do Campeonato Sul-Americano de Fórmula Truck, realizada neste domingo (3/7), em São Paulo, terminou com uma grande apresentação da equipe Ford Racing Trucks e do piloto paulista Danilo Dirani no autódromo de Interlagos. Largando da primeira fila, Danilo sentiu, mesmo que por alguns instantes, o gostinho de liderar a corrida e, depois de estabelecer a melhor volta desta etapa, comemorou mais um pódio para o Ford Cargo na temporada.

Ainda no início da corrida, o excesso de óleo na pista deixado pelo caminhão de Luis Lopes nas curvas do Sol e do Lago ajudou a definir a corrida e embaralhou as primeiras posições antes da bandeira amarela obrigatória, na quinta volta. De início, a pista escorregadia facilitou a ultrapassagem de Dirani sobre o então líder, Felipe Giaffone, mas comprometeu a corrida da Ford Racing Trucks em São Paulo ao motivar uma escapada de pista do caminhão #70 no fim da reta oposta.

Ao ultrapassar Giaffone na saída da Curva do Sol, Dirani chegou a liderar a corrida por uma reta, até a freada para a Curva do Lago. Para evitar um incidente maior, ele freou forte e chegou a travar as rodas nesse ponto do circuito, o que desgastou excessivamente os pneus dianteiros de seu caminhão e, por muito pouco, não fez com que ele abandonasse a prova.

“Naquele ponto não havia sinalização de óleo na pista, e quando percebi o traçado escorregadio tentei trazer o carro para a linha de dentro. Só que naquele ponto o asfalto estava ainda mais escorregadio, e por pouco não escapei da pista. Acabei mostrando o caminho para os pilotos que vinham logo atrás de mim, mas o problema maior foi ter acabado com os meus pneus dianteiros, que depois dessa travada se desgastaram muito e terminaram a corrida quase na lona”, falou Danilo.

O piloto da Ford Racing Trucks precisou diminuir o ritmo para evitar uma parada nos boxes para troca de pneus, e recebeu a bandeirada na quarta posição. De volta ao pódio, ele se manteve na vice-liderança do Campeonato Sul-Americano, e vai decidir o título no dia 4 de setembro, em Buenos Aires.

“Tinha caminhão para ganhar a corrida hoje, foi uma pena ter passado sobre o óleo e desgastado os pneus daquela maneira. Nas últimas seis voltas cheguei a pensar que não conseguiria terminar a prova, e procurei diminuir o ritmo para conseguir chegar até a bandeirada. Diante deste tipo de problema, chegar ao pódio foi um grande resultado”, comentou.

O bom desempenho do Ford Cargo de Danilo Dirani deixou satisfeito, também, o chefe da equipe DF Motorsport, Djalma Fogaça.

“Seguimos em constante evolução, e nesta etapa tivemos uma grande chance de vencer. O Danilo fez um grande trabalho não só ao controlar o caminhão em uma frenagem forte sobre o óleo, mas também ao concluir a prova praticamente sem pneus. Agora voltamos o foco de nosso trabalho para Londrina, uma pista onde temos um bom retrospecto e que pode ser favorável ao nosso caminhão”, comentou Fogaça.

A expectativa pela chegada da etapa de Londrina é grande, também, por parte da gaúcha Cristina Rosito. Com problemas de falhas no motor de seu caminhão, ela não conseguiu desenvolver seu ritmo normal durante os treinos e a corrida – e espera melhor sorte no Paraná.

“Tive um fim de semana bastante difícil. Embora tenha conseguido participar da prova, não tive como atingir meu ritmo normal. Foi uma pena, mas já estamos pensando em Londrina. Fiz um bom treino lá antes da corrida de Caruaru, por isso estou esperando ansiosa pela próxima corrida”, comentou.

A Fórmula Truck volta à ativa no dia 7 de agosto, com a quarta etapa do Campeonato Brasileiro da categoria. Veja como terminou a corrida e como ficou o campeonato continental após das etapas:

1) Felipe Giaffone (W, SP), 21 voltas em 1:01:54.784 (média de 87,69 km/h)

2) Wellington Cirino (M , PR), a 6.735

3) Valmir Benavides (W , SP), a 11.708

4) Danilo Dirani (F , SP), a 14.555

5) Geraldo Piquet (M , DF), a 16.272

6) Roberval Andrade (S , SP), a 25.448

7) Paulo Salustiano (I , SP), a 26.530

8) Adalberto Jardim (W , SP), a 27.207

9) André Marques (V , SP), a 34.622

10) Beto Monteiro (I , PE), a 38.010

11) Debora Rodrigues (W , SP), a 45.694

12) Regis Boessio (M , SP), a 1:02.807

13) Luiz Pucci (V , RA), a 1:37.553

14) Zé Maria Reis (S , GO), a 1:41.156

15) Diumar Bueno (V , PR), a 2:07.047

16) Leandro Totti (M , PR), a 1 volta

17) Cristina Rosito (F , RS), a 1 volta

18) Leandro Reis (S , GO), a 1 volta

19) Luiz Lopes (S , SP), a 2 voltas

20) Renato Martins (W , SP), a 6 voltas

21) Pedro Gomes (M , SP), a 7 voltas

22) João Maistro (V , PR), a 11 voltas

23) Pedro Muffato (S , PR), a 12 voltas

Melhor Volta: Danilo Dirani, 2:03.330 (125,77 km/h)

Campeonato

1) Felipe Giaffone, 60

2) Danilo Dirani, 38

3) Valmir Benavides, 35

4) Wellington Cirino, 24

5) Roberval Andrade, 24

6) Beto Monteiro, 21

7) Renato Martins, 19

8) Paulo Salustiano, 16

9) Geraldo Piquet, 12

10) Débora Rodrigues, Adalberto Jardim e André Marques, 11