Caminhão Ford e Danilo Dirani vencem em Curitiba (PR)


Danilo Dirani concretizou neste domingo (6) um final de semana perfeito na etapa de Curitiba, válida pela penúltima etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck, ao vencer de ponta a ponta. O piloto da Ford Racing/DF Motorsport venceu pela primeira vez na categoria, após ter liderado os treinos livres, fazer a pole-position e cravar a melhor volta da corrida, completando a pontuação máxima da etapa ao somar 32 pontos.

“Essa foi sem dúvida a melhor vitória da minha vida, é uma sensação muito boa. Eu só tenho a agradecer aqueles que estiveram comigo desde pequeno, que me apoiaram no Kart, nas categorias de Fórmula, a minha familia inteira e as pessoas que torcem por mim. (Emocionado continua) Nós estávamos perseguindo essa vitória há algum tempo, já tinha uma angústia, uma úlcera no estômago, e essa veio para lavar a alma. A equipe inteira da Ford/DF merece essa vitória, pois todos trabalharam muito para isso. Agora é só comemorar essa vitória”, destacou o paulista.

Beto Monteiro concluiu na segunda colocação, conquistando o seu primeiro pódio do ano. “Esse pódio teve um gosto de vitória, já que a algum tempo vinhamos batento na trave, e graças a Deus nessa etapa deu certo. Fizemos um bom trabalho, a equipe foi fora do comum no final de semana. Na corrida, o ritmo era muito bom, eu sabia que o Danilo estaria muito forte, então, o máximo que eu poderia fazer era acompanhar o ritmo dele, e claro que aberto a oportunidades durante a corrida. Mas o Danilo é um grande piloto, e é uma satisfação muito grande trazer o caminhão da Iveco para o pódio”.

Se lá na frente estava tudo tranquilo, as demais posições teve uma briga intensa. No início da prova, um toque de Paulo Salustiano (Iveco) em Geraldo Piquet (Mercedes-Benz) fez com que o caminhão numero 3 rodasse e caísse para o final do grid com um pneu furado, e atravessado ainda levou uma batida de Valmir Benavides (Volkswagen), o Hisgué, que abandonou e deu adeus a disputa do titulo. Com isso, Dirani seguia na ponta, seguido de Wellington Cirino, Beto Monteiro, Felipe Giaffone e Adalberto Jardim.

Após a relargada da bandeira programada, Cirino enfrentou problemas mecânicos e abandonou, abrindo caminho para Beto Monteiro assumir a segunda colocação, a frente de Giaffone. Restando sete minutos para o final da prova, o caminhão de André Marque pegou fogo e o Pace Truck entrou pela 4a vez na corrida embolando todo mundo. Nesse momento, Piquet ocupava a 13a posição e, retardatário, se posicionou atrás do caminhão de Giaffone. A relargada aconteceu com os comissários informando que teriam duas voltas para o final, e na curva 1, Piquet literalmente subiu em cima do caminhão do piloto da Volkswagen, com os dois abandonando a disputa e gerando uma grande discussão, pois ambos brigam pelo titulo Brasileiro. Os comissários excluíram Piquet da prova.

Confira o final da etapa de Curitiba:
1º) 70 – Danilo Dirani (F, SP), 21 voltas em 1:00:03.289
2º) 88 – Beto Monteiro (I , PE), a 0.441
3º) 23 – Adalberto Jardim (W , SP), a 5.601
4º) 73 – Leandro Totti (M , PR), a 8.469
5º) 83 – Regis Boessio (M , SP), a 10.141
6º) 14 – João Maistro (V , PR), a 10.792
7º) 20 – Pedro Muffato (S , PR), a 15.956
8º) 9 – Renato Martins (W , SP), a 26.172
9º) 71 – Cristina Rosito (F , RS), a 29.006
10º) 32 – Luiz Pucci (V , RA), a 38.271
11º) 4 – Felipe Giaffone (W , SP), a 2 voltas
12º) 77 – André Marques (V , SP), a 3 voltas
13º) 99 – Luiz Lopes (S , SP), a 3 voltas
14º) 50 – Fred Marinelli (I , PR), a 7 voltas
15º) 7 – Debora Rodrigues (W , SP), a 9 voltas
16º) 11 – Diumar Bueno (V , PR), a 9 voltas
17º) 6 – Wellington Cirino (M , PR), a 10 voltas
18º) 1 – Roberval Andrade (S , SP), a 11 voltas
19º) 12 – Zé Maria Reis (S , GO), a 18 voltas
20º) 45 – Leandro Reis (S , GO), a 19 voltas

Abandonaram:
Débora Rodrigues
Valmir Benavides

Excluídos:
Paulo Salustiano
Geraldo Piquet

———————————————————————
Texto de Anderson Marsili – MPTeam
Imagem: Orlei Silva