Quebra do Intercooler compromete corrida de Danilo Dirani em Brasília

Uma pedra arremessada pelo caminhão de Roberval Andrade na metade da prova de encerramento da temporada 2011 da Fórmula Truck tirou a possibilidade de uma recuperação heroica da equipe Ford Racing Trucks / DF Motorsport na corrida deste domingo, em Brasília.

Depois de enfrentar quatro quebras de motor ao longo do fim de semana, a equipe comandada por Djalma Fogaça foi um dos destaques do warm up com o paulista Danilo Dirani, e chegou a disputar a vitória até a parada inesperada do caminhão 70 ainda na metade da prova.

Enquanto esteve na pista com 100% de rendimento, o paulista detinha a melhor volta da corrida e disputava a primeira posição quando uma pedra – arremessada, naturalmente, de forma involuntária por Roberval – provocou um furo no Intercooler de seu caminhão.

O sistema é o responsável pelo resfriamento de ar para o turbo do motor, e faz com que a mistura ar-combustível fique mais rica e renda, consequentemente, maior potência. Com o problema, o motor do caminhão de Dirani passou a perder rendimento, numa falha que chegou a ser confundida com o entupimento do catalisador do caminhão.

“Chamamos o Danilo para o box e chegamos a tirar o catalisador, mas só descobrimos o real problema depois que a corrida acabou. Na retirada do sistema que diminui a emissão de fumaça, o escape ficou voltado para o lado errado e acabou derretendo uma mangueira do freio, o que fez com que o Danilo abandonasse a prova”, comentou Djalma Fogaça.

Dirani ressaltou o bom desempenho de seu Ford Cargo no início da corrida, e lamentou o abandono. “Foi uma pena não termos terminado essa etapa, que prometia muito depois que resolvemos os problemas de motor. Nosso caminhão estava entre os mais rápidos da pista, e confirmamos a expectativa de que era possível disputar a vitória”, comentou.

Novo Ford Cargo – A Ford Racing Trucks não teve um bom fim de semana em Brasília, mas vê com boas expectativas suas chances para 2012. Com o encerramento do Campeonato Brasileiro neste domingo, a categoria volta suas atenções para a próxima temporada – que terá, entre outras novidades, a estreia do novo Ford Cargo da equipe DF Motorsport.

“Esta foi uma boa temporada, marcada, entre outros momentos, pela vitória do Danilo em Curitiba e pela conquista do vice-campeonato sul-americano. No ano que vem teremos uma nova cabine e retomaremos as atividades com a expectativa renovada. No geral tivemos um ano positivo e foi bom terminar com o caminhão andando novamente entre os primeiros”, encerrou Fogaça.

12 Horas de Tarumã – O campeonato de 2011 chegou ao fim, mas a temporada segue em plena atividade para a piloto gaúcha Cristina Rosito. Ela não chegou a participar da prova deste domingo por um problema na eletrônica do motor diagnosticada pouco antes da largada, e passa a pensar a partir de hoje na busca pela terceira vitória na tradicional prova gaúcha correndo em dupla com Airton Diehl.

“Tivemos uma boa temporada de estreia na categoria pela Ford Racing Trucks, e infelizmente não deu para correr hoje. Foi um fim de semana para esquecer, e antes de pensar em 2012 vou encerrar o ano buscando mais uma vitória em Tarumã”, declarou a piloto.

Cristina venceu a tradicional corrida gaúcha no geral em 2000 – ano em que a prova foi marcada por uma homenagem a seu pai, Raffaele Rosito -, e repetiu o resultado em sua categoria seis anos depois.

A temporada 2011 da Fórmula Truck terminou com a conquista do título de Felipe Giaffone, vencedor da corrida deste domingo. Veja como terminou a etapa de Brasília da competição:

1) Felipe Giaffone (W, SP), 33 voltas em 1:00:34.235 (média de 95,41 km/h)
2) Regis Boessio (M , SP), a 0.505
3) Pedro Muffato (S , PR), a 4.313
4) Valmir Benavides (W , SP), a 4.674
5) Fred Marinelli (I , PR), a 5.133
6) Renato Martins (W , SP), a 8.056
7) Luiz Pucci (V , RA), a 8.915
8) Zé Maria Reis (S , GO), a 28.328
9) Beto Monteiro (I , PE), a 1:17.992
10) Luiz Lopes (S , SP), a 1 volta
11) Roberval Andrade (S , SP), a 3 voltas
12) Geraldo Piquet (M , DF), a 7 voltas
13) André Marques (V , SP), a 8 voltas
14) Leandro Totti (M , PR), a 11 voltas
15) Danilo Dirani (F , SP), a 13 voltas
16) Debora Rodrigues (W , SP), a 13 voltas
17) João Maistro (V , PR), a 21 voltas
18) Diumar Bueno (V , PR), a 22 voltas
19) Leandro Reis (S , GO), a 24 voltas
20) Paulo Salustiano (I , SP), a 28 voltas
21) Wellington Cirino (M , PR), a 29 voltas
22) Vignaldo Fizio (M , SP), a 32 voltas

Melhor Volta: Leandro Totti, 1:12.143 (145,66 km/h)