Dirani fica a 0s047 do melhor tempo no Rio, mas é dúvida para treino de classificação

Piloto da Ford Racing Trucks se envolveu em acidente na última volta da sessão que encerrou as atividades de pista nesta sexta-feira no Autódromo de Jacarepaguá. Equipe DF Motorsport deve trabalhar a noite toda na recuperação do caminhão do piloto, que era candidato à pole position neste sábado.

Os mecânicos da equipe Ford Racing Trucks / DF Motorsport terão uma noite de muito trabalho nos boxes do autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, onde neste fim de semana está sendo disputada a segunda etapa do Campeonato Brasileiro da Fórmula Truck.

Confirmando as expectativas da equipe sediada em Sorocaba, no interior de São Paulo, o paulista Danilo Dirani terminou o primeiro dia de treinos da etapa entre os mais rápidos da pista. Mas é dúvida para o treino classificatório deste sábado.

Isso porque o piloto da Ford Racing Trucks, que ficou a apenas 0s047 da marca de Welington Cirino, se envolveu em um acidente na última volta da sessão decisiva desta sexta-feira e fechou o dia com seu caminhão parcialmente destruído.

“Vamos trabalhar a noite toda para conseguir colocar o caminhão do Danilo na pista em tempo para a disputa do treino de classificação”, disse Djalma Fogaça, chefe da equipe. “O treino começa às 13h30 deste sábado e logo depois da segunda sessão de hoje começamos uma corrida contra o tempo”, acrescentou.

No incidente, houve o choque entre os caminhões de Danilo Dirani, e da dupla da Scuderia Iveco, formada por Beto Monteiro e Valmir Benavides.

“Nossa equipe fez um ótimo trabalho de preparação para a etapa do Rio de Janeiro, tanto que já nos primeiros treinos estávamos entre os mais rápidos. Infelizmente o acidente do final do treino de hoje talvez comprometa todo o nosso fim de semana, mas ainda é cedo para dizer. Vamos trabalhar muito para, pelo menos, conseguirmos participar do treino de classificação e seguir ajustando o caminhão para a corrida”, declarou Dirani, que nada sofreu no acidente.

Bom resultado – No outro caminhão da Ford Racing Trucks, o também paulista Pedro Gomes garantiu a boa notícia do dia para a equipe DF Motorsport e se aproximou da meta de entrar no Top Qualifying neste sábado. Pedro marcou a quinta melhor volta na sessão que encerrou as atividades de pista nesta sexta-feira em Jacarepaguá, mas em razão da queima do radar terminou o dia em sétimo.

“Estou bem mais adaptado ao Ford Cargo nesta etapa, depois dos treinos que fizemos entre a primeira e a segunda etapas, e começamos o fim de semana com um bom acerto base”, disse Gomes. “Além disso, morei muitos anos no Rio de Janeiro e me sinto correndo em casa nesta pista de Jacarepaguá. Espero que tudo isso contribua para estarmos entre os oito mais rápidos no treino decisivo de amanhã (sábado)”, encerrou o piloto.

Veja como terminou a sexta-feira de treinos em Jacarepaguá:

1) Wellington Cirino (M, PR), 1:31.946, média de 120,08 Km/h
2) Danilo Dirani (F, SP), 1:31.993
3) Christian Fittipaldi (M, SP), 1:32.362
4) Regis Boessio (M, SP), 1:32.425
5) Felipe Giaffone (W, SP), 1:32.518
6) Beto Monteiro (I, PE), 1:32.829
7) Pedro Gomes (F, SP), 1:32.949
8) João Maistro (V, PR), 1:33.159
9) Paulo Salustiano (V, SP), 1:33.224
10) Renato Martins (W, SP), 1:33.382
11) Adalberto Jardim (W, SP), 1:33.595
12) Fred Marinelli (I, PR), 1:33.794
13) André Marques (W, SP), 1:33.815
14) Pedro Muffato (S, PR), 1:33.890
15) Diumar Bueno (V, PR), 1:34.289
16) Luiz Pucci (V, RA), 1:34.579
17) Valmir Benavides (I, SP), 1:35.531
18) Débora Rodrigues (W, SP), 1:35.833
19) Roberval Andrade (S, SP), 1:50.541
20) Leandro Reis (S, GO), 1:50.605
21) Luiz Lopes (M, SP), 2:25.506

———————————————————
Texto: Inova Comunicação – Rafael Durante
Imagem: Orlei Silva