Fogaça pontua pela quarta vez em quatro corridas na temporada

A quarta etapa da Fórmula Truck em 2013, disputada na tarde deste domingo no Autódromo Internacional de Goiânia, em Goiás, foi uma verdadeira prova de resistência para pilotos e caminhões. Com temperatura ambiente próxima dos 30ºC, e umidade relativa do ar em níveis abaixo de 50%, mais da metade do grid enfrentou problemas com seu equipamento.

Sétimo colocado no grid, Djalma Fogaça pontuou com a 72 Sports pela quarta vez em quatro corridas neste ano, mesmo sofrendo com um entupimento no catalisador durante a maior parte da prova. Adotando um ritmo mais cauteloso para levar o caminhão até o fim, o piloto cruzou a linha de chegada na 12ª posição.

“Foi bastante difícil. Não posso nem dizer que corri. Eu participei da corrida. Logo na largada tomei um toque do Aldaberto Jardim e perdi quatro posições. Consegui recuperar duas ainda na mesma volta, mas desde o início eu tinha problemas com o catalisador e estava longe do desempenho ideal do caminhão”, contou o piloto. “O ponto positivo é que pontuamos mais uma vez. Não tive um problema maior que me tirasse da corrida, mas vamos trabalhar agora em uma evolução dos catalisadores para seguir nosso desenvolvimento do time”, avaliou Fogaça.

Raijan Mascarello, que fez sua primeira etapa na Fórmula Truck, abandonou a corrida ainda na quinta volta em virtude de uma pane elétrica. “Foi uma pena, porque tinha conseguido fazer uma largada limpa e vinha com uma estratégia de pilotagem para chegar no fim. Mas isso faz parte das corridas e agora é trabalhar para a etapa de São Paulo”, disse o mato-grossense.

A vitória da quarta etapa do campeonato ficou com o brasiliense Geraldo Piquet, que assumiu a terceira posição na classificação do campeonato. À sua frente, apenas Paulo Salustiano e Régis Boéssio, que estão empatados na liderança com 71 pontos cada. A próxima corrida da Fórmula Truck será no dia 07 de julho no autódromo de Interlagos, em São Paulo.

Confira como terminou a prova em Goiânia:

1) 3 – Geraldo Piquet (M, DF), 29 voltas em 1:00:22.469 (média de 110.52 km/h)
2) 8 – Adalberto Jardim (W , SP), a 3.246
3) 73 – Leandro Totti (W , PR), a 5.369
4) 80 – Diogo Pachenki (M , PR), a 6.950
5) 15 – Roberval Andrade (S , SP), a 28.385
6) 14 – João Maistro (V , PR), a 36.342
7) 0 – Alberto Cattucci (V , SP), a 49.186
8) 30 – Rogerio Castro (V , GO), a 52.840
9) 44 – Edu Piano (F , SP), a 1:16.942
10) 10 – Ronaldo Kastropil (S , SP), a 1:41.553
11) 88 – Beto Monteiro (I , PE), a 1:53.968
12) 72 – Djalma Fogaça (F , SP), a 1 volta
13) 83 – Regis Boessio (M , RS), a 1 volta
14) 77 – André Marques (W , SP), a 7 voltas
15) 21 – Alex Caffi (I , IT), a 7 voltas
16) 2 – Valmir Benavides (I , SP), a 7 voltas
17) 11 – Jansen Bueno (V , PR), a 9 voltas
18) 6 – Wellington Cirino (M , PR), a 12 voltas
19) 4 – Felipe Giaffone (W , SP), a 17 voltas
20) 55 – Paulo Salustiano (M , SP), a 17 voltas
21) 99 – Luiz Lopes (I , SP), a 17 voltas
22) 51 – Leandro Reis (S , GO), a 18 voltas
23) 7 – Debora Rodrigues (W , SP), a 20 voltas
24) 20 – Pedro Muffato (S , PR), a 20 voltas
25) 71 – Raijan Mascarello (F , MT), a 24 voltas

Melhor Volta: Geraldo Piquet, 1:48.699 (127.01 km/h)

_____________________________________
Texto: Rafael Durante
Fotos: Orlei Silva