Fogaça mantém aproveitamento e pontua pela sexta vez na temporada

A cidade de Cascavel, no Paraná, recebeu neste domingo (04) a sexta etapa da temporada 2013 da Fórmula Truck. Na corrida vencida pelo paulista Felipe Giaffone, o representante da cidade de Sorocaba, Djalma Fogaça, manteve seu aproveitamento e pontuou pela sexta vez em seis corridas deste ano na categoria. Apenas ele e o piloto André Marques marcaram pontos em todas as provas disputadas até aqui. Um resultado que comprovou o potencial dos Ford Cargo da 72 Sports e amenizou os problemas enfrentados pelo time na sexta-feira e no sábado.

Largando dos boxes por conta de problemas no câmbio durante o treino classificatório de sábado, Djalma fez mais de 15 ultrapassagens e mostrou que tinha rendimento para brigar por um lugar no pódio. A quantidade de bandeiras amarelas ao longo da corrida, porém, impediu um avanço ainda maior do caminhão #72.

“Acabou que tivemos pouco tempo de corrida. Foram muitas bandeiras amarelas por conta de incidentes e isso foi uma pena. Mas o caminhão mostrou, mais uma vez, o quanto é competitivo e confiável. Não tenho dúvidas que, conseguindo largar mais na frente, temos ritmo para brigar com os ponteiros”, avaliou Fogaça. “Quero deixar meus parabéns, também, para a Débora Rodrigues, que fez uma corrida excepcional. É bom vê-la guiando dessa maneira”, completou o piloto se referindo à única mulher da categoria, com quem disputou posições em grande parte da corrida.

Quem também comprovou seu potencial na Fórmula Truck foi o mato-grossense Raijan Mascarello. Em sua terceira prova na categoria, pela 72 Sports, Raijan avançava rumo a um Top-5 quando teve de abandonar em virtude de um problema mecânico em seu caminhão.

“Quebrou o suporte da hélice do motor e, com isso, ela acabou cortando os fios da parte elétrica”, explicou Mascarello. “Foi uma pena porque, de novo, eu vinha com um ritmo muito bom. Estava na briga pelo pódio sem sombra de dúvida”, comentou o representante da cidade de Sapezal.

A próxima etapa da Fórmula Truck será em Córdoba, na Argentina, no dia 08 de setembro – valendo pontos para os campeonatos brasileiro e sul-americano da categoria. Confira como terminou a corrida deste domingo em Cascavel:

1) 4 – Felipe Giaffone (W, SP), 20 voltas em 57:16.201 (média de 64.07 km/h)
2) 3 – Geraldo Piquet (M , DF), a 0.637
3) 6 – Wellington Cirino (M , PR), a 1.739
4) 88 – Beto Monteiro (I , PE), a 3.271
5) 2 – Valmir Benavides (I , SP), a 5.075
6) 7 – Debora Rodrigues (W , SP), a 6.250
7) 72 – Djalma Fogaça (F , SP), a 7.095
8) 30 – Rogerio Castro (V , GO), a 13.095
9) 51 – Leandro Reis (S , GO), a 15.020
10) 10 – Ronaldo Kastropil (S , SP), a 15.537
11) 21 – Alex Caffi (I , IT), a 20.612
12) 20 – Pedro Muffato (S , PR), a 21.833
13) 12 – Zé Maria Reis (S , GO), a 24.631
14) 77 – André Marques (W , SP), a 1 volta
15) 0 – Alberto Cattucci (V , SP), a 2 voltas
16) 80 – Diogo Pachenki (M , PR), a 3 voltas
17) 11 – Jansen Bueno (V , PR), a 4 voltas
18) 71 – Raijan Mascarello (F , MT), a 6 voltas
19) 73 – Leandro Totti (W , PR), a 6 voltas
20) 99 – Luiz Lopes (I , SP), a 7 voltas
21) 14 – João Maistro (V , PR), a 8 voltas
22) 83 – Regis Boessio (M , RS), a 9 voltas
23) 8 – Adalberto Jardim (W , SP), a 12 voltas
24) 15 – Roberval Andrade (S , SP), a 16 voltas
25) 55 – Paulo Salustiano (M , SP), a 19 voltas

Melhor Volta: Wellington Cirino, 1:18.501 (140.23 km/h)

_____________________________________
Texto: Rafael Durante
Fotos: Orlei Silva e Rodrigo Ruiz