Categoria dos caminhões mais velozes do continente acelerou em Alta Gracia – Argentina

David Muffato O domingo foi de muita velocidade em Alta Gracia, na Argentina, que recebeu a sétima etapa da temporada 2014 da Fórmula Truck. A categoria dos caminhões mais velozes do continente atravessou a fronteira brasileira para a última etapa do seu Campeonato Sul-Americano. E na corrida de número 200 da história da competição, que coroou o título do paranaense Leandro Totti, a equipe DF Racing Fans voltou a pontuar, dessa vez com o mato-grossense Raijan Mascarello.

A 11ª posição na linha de chegada foi resultado de um trabalho intenso da equipe desde a sexta etapa do campeonato, em Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul. Com a confiabilidade tradicional dos modelos usados pela equipe, Raijan Mascarello figurou entre os oito mais rápidos durante todo o fim de semana – e avaliou de forma positiva, a etapa.

Raijan Mascarello briga por posições

“De um modo geral foi um fim de semana muito bom. E isso se deve ao trabalho feito pelo time desde Santa Cruz do Sul e, principalmente, pela presença do Djalma Fogaça liderando o time dentro do box”, comentou Raijan, se referindo ao chefe de equipe que desta vez não entrou com o terceiro caminhão do time na pista. “Minha primeira parte de corrida foi muito boa, disputando um lugar no Top-10 com o Adalberto Jardim e o André Marques. Depois da bandeira amarela programada perdi potência no motor e, por isso, algumas posições. Mas foi bom sentir o caminhão competitivo durante todos os dias. Acho que reencontramos o caminho da competitividade”, completou.

A bordo do segundo caminhão da DF Racing Fans em Alta Gracia, David Muffato abandonou a corrida ainda na 13ª volta por conta de uma quebra de válvula.

Raijan Mascarello

Pai na Argentina, filho no Rio Grande do Sul

Enquanto Djalma Fogaça comandava a DF Racing Fans em Alta Gracia, seu filho Fábio Fogaça iniciava a fase gaúcha da Stock Car. O circuito do Velopark, em Nova Santa Rita, abriu uma série de três provas seguidas da categoria no estado. Em um fim de semana marcado por um problema na tomada de tempos, Fábio Fogaça abandonou a primeira corrida da rodada e terminou a segunda prova em 23º. O próximo desafio dele será em Santa Cruz do Sul, no dia 29 de setembro. Já a Fórmula Truck volta à ativa em 12 de outubro, na pista de Guaporé, também no Rio Grande do Sul.

Confira como terminou a etapa argentina dos caminhões:

1) Leandro Totti (Volkswagen, PR), 24 voltas em 1:00:24.174 (média de 102.9 kmh)
2) Felipe Giaffone (MAN , SP), a 1.140
3) Geraldo Piquet (Mercedes , DF), a 1.538
4) André Marques (Volkswagen , SP), a 2.148
5) Danilo Dirani (Scania , SP), a 4.790
6) Adalberto Jardim (Volkswagen , SP), a 7.985
7) Debora Rodrigues (Volkswagen , SP), a 13.804
8) Marcello Cesquim (Mercedes , PR), a 14.225
9) João Maistro (Volvo , PR), a 16.176
10) Pedro Muffato (Scania , PR), a 17.615
11) Raijan Mascarello (Ford , MT), a 17.807
12) Luiz Lopes (Iveco , SP), a 1:02.265
13) Beto Monteiro (Iveco , PE), a 2 voltas
14) Paulo Salustiano (Mercedes , SP), a 6 voltas
15) Gustavo Magnabosco (Volvo , PR), a 6 voltas
16) Wellington Cirino (Mercedes , PR), a 7 voltas
17) Fabiano Brito (Scania , PR), a 10 voltas
18) David Muffato (Ford , PR), a 11 voltas
19) Michelle de Jesus (Volvo , SP), a 11 voltas
20) Jansen Bueno (Scania , PR), a 11 voltas
21) Ronaldo Kastropil (Mercedes , SP), a 17 voltas
22) Jaidson Zini (Iveco , PR), a 18 voltas
23) Roberval Andrade (Scania , SP), a 20 voltas
24) Diogo Pachenki (Volvo , PR), a 20 voltas
25) Valmir Benavides (Iveco , SP), a 22 voltas

Melhor Volta: Leandro Totti, 1:31.961 (144.5 kmh..)

————————————————
Texto: Inova Comunicação – Rafael Durante
Imagens: Rodrigo Ruiz e Orlei Silva